Meloxivet 2mg Ver maior

Meloxivet 2mg

4000845

Novo

MELOXIVET é indicado para tratamento e alívio da dor e inflamação em patologias agudas ou crônicas associadas ao sistema músculo-esquelético: analgesia pós-cirúrgica, luxações, ruptura de ligamento, fraturas, claudicações, entorses, traumatismos, biópsias ósseas, osteossarcoma, necrose asséptica da cabeça do fêmur, osteoartrites, artrites, artroses, displasias e cistite intersticial.

Mais detalhes

R$ 26,49

Mais informações

Composição: (cada comprimido de 100 mg contém)
MELOXIVET 2 mg – PEQUENO PORTE
Meloxicam (base)
2 mg
Excipiente q.s.p.
100 mg

 

MELOXIVET é um produto à base de meloxicam, que é analgésico e anti-inflamatório não-esteróide (AINE) pertencente à classe do ácido enólico, um dos derivados de Oxicam. Também possui ação antipirética.
O meloxicam inibe a biossíntese de prostaglandinas mais intensamente no local da inflamação que na mucosa gástrica ou nos rins. Acredita-se que este perfil favorável de segurança esteja relacionado a uma inibição preferencial pela cicloxigenase-2 (COX-2) em relação à cicloxigenase-1 (COX-1).
Acumulam-se evidências demonstrando que a inibição da COX-2 proporciona os efeitos terapêuticos dos anti-inflamatórios não-esteróides, enquanto a inibição da COX-1 é responsável pelos efeitos colaterais gástricos e renais. Estudos clínicos demonstraram pouca incidência de reações gastrintestinais com as doses recomendadas de meloxicam que com as doses usuais de outros AINEs.
Meloxicam é bem absorvido depois da administração oral. Alimentos não alteram sua absorção.

Modo de Usar e Posologia: 
Administrar via oral, diretamente na boca do animal.

MELOXIVET 2 mg:
Osteoartrites, analgesia e condições inflamatórias – 0,2 mg/kg, uma vez inicialmente, seguida por 0,1 mg/kg, uma vez ao dia (junto da refeição).

Analgesia pós-cirúrgica – 0,1 mg/kg, uma vez ao dia.

Dor crônica – 0,2 mg/kg, uma vez inicialmente, seguida por 0,1 mg/kg, uma vez ao dia.

A duração do tratamento é variável, em média 5 a 14 dias para cães e 3 a 4 dias para gatos, dependendo da resposta clínica do animal, sendo que após este período, o Médico Veterinário deverá avaliar o caso.

Contra-indicações:
Não deve ser indicada para animais hipersensíveis ao Meloxicam ou com ativas ulcerações gastrintestinais ou sangramento, enfraquecida função hepática, cardíaca ou renal e desordens hemorrágicas.
Não é recomendado o uso em fêmeas prenhes ou lactantes, ou em animais com menos de 6 semanas de idade.
Não administrar o produto em associação com drogas anticoagulantes ou no caso de intoxicação com as mesmas.

Efeitos Colaterais:
Distúrbios gastrintestinais podem ser mais comuns (vômito, diarréia e anorexia), mas aparentemente são transitórios, desaparecendo na interrupção ou após a finalização do tratamento.

Interações Medicamentosas:
Devido à alta ligação de Meloxicam às proteínas plasmáticas, ele pode substituir ou ser substituído por outras drogas também altamente ligadas à proteína, incluindo warfarim, fenilbutazona, etc.
Meloxicam pode inibir a agregação plaquetária e também causar ulceração gastrintestinal, se usado com outras drogas que alteram a hemostasia (ex.: heparina, warfarim, etc.) e/ou causam erosão gastrintestinal (ex.: aspirina, flunixin, fenilbutazona, corticosteróides, etc.), aumentar a probabilidade de sangramento ou ulceração.

Antagonismo:
Meloxicam pode antagonizar os efeitos antihipertensivos dos inibidores da acepromazina.

Precauções:
Ter cautela em animais desidratados, hipovolêmicos ou hipotensos, devido ao potencial risco de desenvolvimento de toxicidade renal.

Intoxicação e Super Dosagem:
Não há informação específica; sugere-se tratar sintomaticamente e com suporte geral.

Intoxicação no Homem:
Em caso de ingestão acidental, procurar imediatamente o médico. Não existe um antídoto específico.

Apresentação: 
Cartuchos contendo 10 comprimidos.

Informe o CEP para cálculo do frete do produto

Aguardando CEP

30 outras opções